As 7 Cartas do Apocalipse – Filadélfia

Carta para Igreja de Filadélfia

Significado do nome: “Amor Fraternal“

Período: 1827 a 1847

Mensagem Profética: A Unidade da Igreja

Elogio: “Guardaste a Minha Palavra“ e “Não Negaste o Meu Nome“

Advertência: “Vigia Para Ninguém Tomar a Tua Coroa“

 

Próximo Passo da Restauração

Como já vimos anteriormente, a Reforma aconteceu pois era desejo do Senhor que houvesse uma restauração na igreja. Entretanto, a restauração não foi completa. Somente em Filadélfia o desejo do Senhor foi satisfeito, em uma igreja em que o amor fraternal é uma realidade.

 

O mover do Senhor em Filadélfia

“Em 1825, em Dublin, capital da Irlanda, houve muitos crentes cujo coração foi movido por Deus para amar todos os filhos de Deus, não importando em qual denominação estivessem. Este tipo de amor não foi frustrado pelos muros da denominação. Eles começaram a ver nas Escrituras que a Palavra de Deus diz que há apenas um Corpo de Cristo, não importando em quantas seitas os homens possam dividi-lo. Eles continuam lendo as Escrituras e viram que o sistema de um homem administrando e de um homem pregando não é bíblico. Então eles começaram a reunir-se cada domingo para partir o pão e orar. No ano de 1825, após mais de mil anos de Igreja Católica e várias centenas de anos de igrejas protestantes, aconteceu pela primeira vez um retorno à adoração simples, livre e espiritual conforme as Escrituras” –  Watchman Nee.

 

A Sinagoga de Satanás – Ap 3:9

Da mesma maneira que Esmirna foi a reação do Senhor frente ao relaxamento da igreja de Éfeso, Filadélfia é a reação de Deus frente a situação de morte que existia em Sardes. “Isso indica que a manifestação da vida em Filadélfia provoca a obra contrária de Satanás, por isso os falsos judeus e a sinagoga de Satanás são mencionados novamente” – pg. 193.

 

Perseverança – Ap 3:10

O que é importante ressaltar é que os cristãos desta época pagam um preço alto por serem perseverantes. Ser perseverante é muitas vezes não negar sua fé perante outros, inclusive, que possuem a “mesma” fé. Em Filadélfia era o caso dos falsos judeus. Hoje em dia, podemos ver na igreja pessoas que embora professem a mesma fé, se apegam mais ou menos a princípios cristãos. Este ponto pode ser facilmente notado quando analisamos a vida do crente em relação a sua comunhão com o mundo. O deixar de se moldar aos padrões do mundo acaba sendo motivo de prova dentro da própria igreja, pois cristãos, ou ‘tristãos’, que vivem uma vida dupla, passam a ser agentes de discriminação dos filhos do Senhor que buscam a boa, perfeita e agradável vontade do Pai.

Igrejas contemporâneas, muitas vezes por culpa de líderes intelectuais e ‘moderninhos’, que eu os classificaria como comunistas góspeis, acabam se mundanizando devido a tolerância a práticas impróprias, gerando liberalismo. Tudo para ser diferente daquela igreja “clássica”, a qual é claramente contra o pecado e o que pode levar a ele. Creio que este é o maior erro que existe na igreja moderna. Satanás se aproveita muitos destas brechas que são abertas no corpo, evitando que os crentes destes dias alcancem a plenitude que há em Cristo.

Na parte b do versículo, o Senhor faz menção a grande tribulação e promete que guardará os seus desta provação que há de vir sobre a terra. Amados, buscar uma vida coerente diante do Senhor e ser um verdadeiro cristão tem implicação direta com o arrebatamento. Não podemos nos iludir achando que pelo fato de se fazer uma simples oração dizendo que ‘aceitamos Jesus’ estamos dentro da igreja que será arrebatada, isto não é bíblico. A palavra nos diz que “quem perseverar até o fim será salvo”. O Senhor veio a esta terra para nos dar vida, e vida em abundância. Não uma vida cristã medíocre, “light” e frustrada. Busquemos Nele e Ele sempre será fiel para completar a boa obra que começou em nossas vidas.

 

Guarda o que tens… – Ap 3:11

“Filadélfia vai continuar juntamente com Tiatira (catolicismo), Sardes (protestantismo) e Laodicéia (caídos de Filadélfia) até a volta do senhor, como indicam as palavras “venho sem demora”. Em Esmirna a necessidade era ser fiel até à morte para ganhar a coroa da vida. Em Filadélfia os cristãos precisavam guardar o que já tinham, para não perder a coroa” – pg.199

 

Conclusão

Embora nesta carta não exista nenhuma critica ou ameaça do Senhor, podemos aprender quatro pontos fundamentais para nossa vida:

1oGuardar a palavra do Senhor

2oNão negar o Seu nome

3o – Guardar a palavra de perseverança do Senhor

4oConservar o que temos

 

A volta de Jesus se aproxima e cada dia mais existe a necessidade do corpo se proteger, no sentido de ser zeloso e santo (separado). Creio que guardando a palavra do Senhor (alimento diário), não negaremos Seu nome em nenhuma situação e seremos perseverantes, sabendo que o que possuímos é um tesouro. Quem possui este tesouro o conserva.

 

Que o Senhor nos guarde e que sejamos imitadores de Cristo, para que outros possam nos imitar.

 

Em Cristo,

André Aneas

 

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s