Quem Queremos Ser? [Ser Crente Está na Moda?]

Quando olho para algum grupo de cristãos reunidos me pergunto: “qual o real propósito desta reunião?”. Porque se nossa motivação for errada, Deus não vai de maneira nenhuma adequar sua Palavra a nossa motivação.

Não devemos inventar moda. Devemos ser discípulos de Cristo na totalidade do Seu ensino. Pois a Palavra de Deus é inspirada e não está condicionada a nenhum modismo ou tendência.

Devemos ser verdadeiros cristãos, que adoram o Pai em espírito e em verdade! Devemos encontrar valor nas coisas mais preciosas que temos por sermos crentes. Devemos ter prazer no Senhor. Devemos amar as disciplinas espirituais e praticá-las. Oração, jejum, adoração. Perdoar! Devemos sempre buscar a santidade, pois o Senhor nos ensina a sermos santos pois Ele é santo. Precisamos crer no poder do Espírito Santo. Precisamos ter uma fé genuína, que tem certeza de que Deus é poderoso para fazer qualquer coisa! Crer na Palavra de Deus em sua totalidade é essencial. Crer que tudo o que aconteceu com os grandes homens de Deus na história pode ser uma realidade na nossa vida.

Devemos ser crentes pra valer. Não mais ou menos. Devemos cair de cabeça e mergulhar nas profundezas de Deus. Devemos amar Sua Palavra e nos deixar ser totalmente conduzidos pelo Seu Espírito Santo. Viver a verdade do Reino de Deus hoje!

Não podemos ser movidos por músicas, eventos, shows, vãs filosofias, modismos e tendências. Mas temos de ser movidos na direção do Filho através do Espírito Santo.

[confira esta série de posts sobre o tema: “Ser Crente Está na Moda?”]

1/6 – Modas e Tendências [Ser Crente Está na Moda?]

2/6 – O Que Está na Moda? [Ser Crente Está na Moda?]

3/6 – Reação de Jesus às Modas/Tendências [Ser Crente Está na Moda?]

4/6 – Ser Crente Está Fora de Moda! [Ser Crente Está na Moda?]

André Aneas
Anúncios

Ser Crente Está Fora de Moda! [Ser Crente Está na Moda?]

A verdade é que são poucos os que entrarão no Reino de Deus. A realidade é que viver o evangelho está fora de moda e sempre esteve, porque a moda pensa em mim, no meu eu (minha carne). Porém, o cristão deve morrer para si mesmo e viver para Cristo! Só que morte não entra na moda.

A verdade é que ser crente deve estar fora de moda, pois a pregação do evangelho, que é Cristo crucificado, é loucura (1 Coríntio 1:23)! E poderia a loucura entrar na moda? Poderia alguém que segue as palavras radicais de Jesus estar na moda? Creio que não.

Não sou de maneira nenhuma contra os eventos no meio evangélico, inclusive eu participo de muitos deles e o Senhor age em minha vida nestes lugares. Mas a questão é por que eu estou lá? Sou movido pela moda e tendência? Ou meu coração está completamente ligado ao Senhor ao ponto de estar convicto que Jesus é o meu DONO?

Eu aprendo com esta passagem (João 6:51) que ser crente em Cristo é comer da carne e beber do sangue de Jesus. Se não tivermos esta realidade fixada em nossos corações, podemos estar sendo levados por ventos de doutrinas ou por comportamentos sociais que podem nos tornar hipócritas.

[confira esta série de posts sobre o tema: “Ser Crente Está na Moda?”]

1/6 – Modas e Tendências [Ser Crente Está na Moda?]

2/6 – O Que Está na Moda? [Ser Crente Está na Moda?]

3/6 – Reação de Jesus às Modas/Tendências [Ser Crente Está na Moda?]

André Aneas

Reação de Jesus às Modas/Tendências [Ser Crente Está na Moda?]

Então disse Jesus aos doze: Quereis vós também retirar-vos? – João 6:67

Desde quando li os versículos do capítulo 6 do evangelho de João fiquei espantado com a atitude de Jesus e dos 12 discípulos. Naquele contexto a moda era seguir a Cristo pelos sinais que Ele fazia. Porém, nos versículos deste capítulo acontece algo que se torna divisor de águas entre os discípulos. Jesus começa a revelar quem Ele realmente é e qual o seu propósito aqui na terra. Jesus aqui passa a revelar o REAL SENTIDO DO EVANGELHO.

As palavras de Jesus no versículo 51, dizendo que quem comer da Sua carne viverá eternamente, torna o “clima” bem complicado entre os ouvintes. Quando Ele revela que é o Pão que desceu do céu e que temos de comer de sua carne e beber do seu sangue, o assunto se torna desagradável (v. 60). Chegando ao ponto de dizerem “Duro é este discurso; quem o pode ouvir?”. Em seguida é relatado que muitos dos DISCÍPULOS abandonaram Jesus (v. 66). Os únicos que restaram foram os 12.

Não é difícil de imaginar que SE esta situação ocorresse na igreja hoje, muito provavelmente, eventos, programações diferenciadas e bajulações poderiam ser usadas como “ferramentas” para atrair as pessoas de volta. E é bastante provável que haveria uma “paparicação” dos 12 restantes, para não perdê-los também.

Mas Jesus está completamente fora de moda e não segue qualquer tendências humana.

Jesus pergunta aos 12 no versículo 67: “Vocês não querem ir embora com os outros?”.

Jesus sequer se dirige para os que o abandonam, não mudando em nada seu discurso. E ainda por cima pergunta aos 12 se não querem ir com os demais…

[confira esta série de posts sobre o tema: “Ser Crente Está na Moda?”]

1/6 – Modas e Tendências [Ser Crente Está na Moda?]

2/6 – O Que Está na Moda? [Ser Crente Está na Moda?]

André Aneas

O Que Está na Moda? [Ser Crente Está na Moda?]

No meio evangélico temos passado por muitas tendências e muitos modismos. Toda esta realidade de shows, eventos e programações especiais tem nos cercado. Temos visto e comprovado igrejas lotadas e o número de evangélicos crescer no Brasil.

Nós que frequentamos igreja temos convivido com muitos cristãos. Pessoas tem passado por nossa vida e não é difícil encontrar exemplos de quem está firme em Deus e depois não está mais, de quem está com uma frequência alta nos cultos e que depois some de vista ou aqueles que embora estejam sempre presentes nos cultos e eventos cristãos são uma pessoa na igreja e outra, bem diferente, lá fora.

O se intitular evangélico está na moda. Existe esta tendência. Por exemplo nos EUA ser crente se tornou algo muito comum. Em quase todas as famílias as pessoas se intitulam cristãs (cristãos nominais). Creio eu que aqui no Brasil estamos caminhando para isto.

É perceptível também a quantidade de cristãos que inventam moda. Antigamente ser um crente no Senhor significava ser separado do mundo, ter uma vida de oração, ter comunhão com os irmãos, conhecer e prosseguir em conhecer a Deus. Dentro deste “antigamente” as disciplinas espirituais eram muito mais valorizadas. Mas esta geração tem sido marcada muitas vezes não pelo SER crente em Cristo, mas sim pelos shows, eventos, busca de bens materiais (teologia da prosperidade), busca do conforto, de ouvir aquilo que gosta, de se vestir conforme der na telha, falar sobre vãs filosofias, ser crente e não participar da igreja e infelizmente, por muitas vezes dar “brechas” para as coisas do mundo contaminarem o meio cristão em que estamos inseridos. Ser um crente “descolado” está na moda.

Entretanto, o simples fato de se dizer cristão não significa que nos torne verdadeiros cristãos. Ser um verdadeiro cristão não tem nada a ver com tendências e modismos, pois ser parte da igreja do Senhor é algo atemporal, porque não está preso as modas e tendência do mundo.

[confira esta série de posts sobre o tema: “Ser Crente Está na Moda?”]

1/6 – Modas e Tendências [Ser Crente Está na Moda?]

André Aneas

Modas e Tendências [Ser Crente Está na Moda?]

Seguir uma moda ou uma tendência é bastante comum no convívio social. Me lembro que quando estava na escola vivi em meio a inúmeros modismos e tendências, que as vezes me influenciavam e as vezes não. Me lembro de gírias, roupas e estilos de vidas que tive no período do ginásio e colégio que estavam alinhados a alguma “moda”. A “moda” influencia nossa maneira de viver nas mais diversas áreas da nossa vida, pois ela atinge nossos comportamento sociais, nos levando a tomar decisões alinhada aos modismos/tendência. Somos pressionados pela sociedade a estar aderente a alguma tendência, correndo sempre o risco de sermos “tachados” quando não aderimos a moda do momento.

No tempo do Novo Testamento também existiam algumas modas na esfera religiosa.

  1. Estava na moda seguir a Jesus pelos milagres que Ele fazia. Muitos são os relatos de multidões que O seguiam.
  2. Além desta tendência, em meios aos mestres da lei, fariseus e escribas, estava na moda ser contra o ensino de Jesus. Inclusive, esta moda/tendência foi seguida ao ponto do próprio povo de Deus crucificar à Deus. (Claro que o Senhor é soberano e tudo estava e está debaixo do Seu controle).
  3. Outra tendência importante deste período é a espera de um messias político e líder revolucionário que viria libertar o povo judeu do Império Romano. Sabemos na verdade que Jesus queria libertar tanto judeus e gentios da condenação eterna e não da opressão política e imperial. João 6:15, relata que Jesus se retira quando a multidão buscava proclamá-lo rei (fugindo completamente da moda e tendência).

Mas e hoje em dia? Ser crente está na moda?

[confira esta série de posts sobre o tema: “Ser Crente Está na Moda?”]

André Aneas

Ser Crente Não Está na Moda

Irmãos, graça e paz!

Você acha que ser crente está na moda? Escute esta pregação ministrada em 11/02/2012 sobre o cristianismo e o modismo religioso da nossa época. Acompanhe também uma série de posts sobre este tema.

Ouça o audio:

Faça o download:

Ser Crente Não Está na Moda (download – clicar com o botão direito e em ‘salvar link como’)

Que o Senhor fale contigo!

André Aneas

No Centro da Vontade de Deus É o Melhor Lugar!

Um dos maiores desafios de qualquer cristão é caminhar no centro da vontade de Deus. O Apóstolo Paulo nos escreve:

Não se amoldem ao padrão deste mundo, mas transformem-se pela renovação da sua mente, para que sejam capazes de experimentar e comprovar a boa, agradável e perfeita vontade de Deus – Romanos 12:2

Algo que precisa ficar muito claro para igreja do Senhor é a possibilidade que os filhos de Deus têm de não caminhar na boa, agradável e perfeita vontade de Deus. Pois se existe a vontade perfeita do Senhor é porque existe a vontade que não é perfeita do Senhor. Outra maneira de entendermos este assunto é pensarmos na vontade perfeita de Deus (“boa, agradável e perfeita”) e na vontade permissiva de Deus (em que Deus não perde o controle da história, mas permite que homem caminhe de uma maneira contrária ao Seu perfeito querer).

O grande pré-requisito para deixarmos de viver na vontade permissiva e experimentar a vontade perfeita do Senhor é não nos conformarmos com este mundo. Esta inconformidade deve ser algo real na vida de qualquer cristão, e caso não seja, exigirá uma transformação de vida através da renovação da mente. Ou seja, o mundo no qual nascemos (mundo decaído) contaminou nossa mente. Esta contaminação nos leva naturalmente para longe daquilo que é a vontade plena de Deus. Neste mundo, a nossa mente tem sido alimentada com tudo o que desagrada o Senhor, interferindo diretamente na nossa posição espiritual.

Você tem sido inconformado com o mundo? Com o que você tem alimentado sua mente? Como tem sido o seu caminhar? O que você tem ouvido, assistido, onde tem ido, com quem tem saído ou se relacionado? Estas perguntas precisam ser respondidas dia-a-dia, pois influenciam nossos pensamentos. Precisamos viver uma vida que possua as características de alguém que pertence ao Reino de Deus.

Finalmente, irmãos, tudo o que for verdadeiro, tudo o que for nobre, tudo o que for correto, tudo o que for puro, tudo o que for amável, tudo o que for de boa fama, se houver algo de excelente ou digno de louvor, pensem nessas coisas – Filipenses 4:8

Em Filipenses somos encorajados a pensar no que agrada a Deus. Ao traçarmos um paralelo entre o texto de Romanos e de Filipenses, chegamos a seguinte conclusão: quando não vivemos de acordo com o padrão mundano, tendo pensamentos de acordo com Filipenses 4:8, estamos prontos para comprovar a boa, agradável e perfeita vontade de Deus, do contrário, não podemos comprovar o que é o CENTRO da vontade do Pai, a não ser se formos transformados através da renovação de pensamentos.

Quando entendemos a realidade de que podemos não estar no CENTRO da vontade de Deus, percebemos que nossas decisões podem nos levar para caminhos distantes do nosso Senhor. Quando fazemos esse tipo de reflexão passamos a nos questionar se as decisões foram as melhores, se agradamos ao Senhor ou se agimos na carne (nossa própria vontade). Talvez nossas escolhas nos levaram à caminhos longe dos sonhos que Deus nos preparou. Sentimentos de frustração e decepção podem ter sido gerados por consequência da desobediência.

Porém a misericórdia do senhor está disponível neste momento. Você pode recomeçar agora! Ore ao Senhor e se arrependa. Não se contente em viver aquilo que não é a perfeita vontade de Deus. Busque estar no CENTRO da vontade do Pai, pois somente ali não haverá espaço para frustração e decepção. Experimente rasgar seu coração na presença de Deus agora! Se arrependa de ter alimentados sua mente com o que desagrada nosso Deus e de se conformar com este mundo. Se deixe ser renovado, através do poder do Espírito Santo!

Nunca se conforme com o mundo! Ao contrário, eleve seus pensamentos ao Senhor para estar apto a experimentar a boa, agradável e perfeita vontade de Deus.

Que a misericórdia e a graça do Senhor sejam contigo hoje e que você desfrute da plenitude que há no Senhor! Fique firme na rocha, pois o Senhor Jesus te conduzirá ao CENTRO da vontade do Pai!

André Aneas