A Grande Comissão [Todos Nós Temos Uma Missão!]

 

comissão

Mateus 28:11-20

Enquanto as mulheres estavam a caminho, alguns dos guardas dirigiram-se à cidade e contaram aos chefes dos sacerdotes tudo o que havia acontecido. Quando os chefes dos sacerdotes se reuniram com os líderes religiosos, elaboraram um plano. Deram aos soldados grande soma de dinheiro, dizendo-lhes:

“Vocês devem declarar o seguinte: ‘Os discípulos dele vieram durante a noite e furtaram o corpo, enquanto estávamos dormindo’. Se isso chegar aos ouvidos do governador, nós lhe daremos explicações e livraremos vocês de qualquer problema”.

Assim, os soldados receberam o dinheiro e fizeram como tinham sido instruídos. E esta versão se divulgou entre os judeus até o dia de hoje. 

Os onze discípulos foram para a Galiléia, para o monte que Jesus lhes indicara. Quando o viram o adoraram; mas alguns duvidaram.

Então, Jesus aproximou-se deles e disse:

“Foi-me dada toda a autoridade no céu e na terra. Portanto, vão e façam discípulos de todas as nações, batizando-os em nome do Pai e do Filho e do Espírito Santo, ensinando-os a obedecer a tudo o que eu lhes ordenei. E eu estarei sempre com vocês, até o fim dos tempos”.

Alguns detalhes sobre o texto…

Ao relatar este famoso texto, muito conhecido por “Grande Comissão”, é de fundamental importância notar que tanto Mateus como Marcos o colocam como uma das últimas falas do Senhor, antes de sua ascensão aos céus. Ora, olhando toda a passagem de Jesus por esta terra, todos os acontecimentos (milagres, curas, diálogos, ensinos, ceia com os discípulos, traição, julgamento, crucificação, morte, ressurreição), é nítido que as últimas instruções tem muita importância, pois seriam as últimas falas ouvidas de Cristo aqui na terra. Entendo que se Jesus deixou alguma orientação pouco antes de sua ascensão aos céus, esta orientação deve ser observada com especial atenção.

Jesus ao instruir os onze de que suas ordenanças deveriam ser divulgados e ensinadas de forma global, nota-se uma certa ironia do escritor bíblico. Pouco antes, no evangelho de Mateus, é relatada a tentativa de evitar que houvesse qualquer tipo de repercussão da ressurreição de Jesus. Um “plano” é elaborado. E um plano é um plano. Trata-se de uma estratégia articulada entre os chefes dos sacerdotes, os líderes religiosos e mais os soldados romanos subornados para que esta história de que Jesus ressuscitou não tivesse espaço entre os judeus.

O plano foi traçado e executado. Segundo Mateus, a versão falsa da ressurreição foi a mais divulgada entre os judeus. E é aqui que entra a ironia de Mateus, pois logo em seguida vem o texto em que Jesus diz que nações deveriam ser alcançadas. Quem poderia imaginar que neste contexto, em que um plano para divulgação da versão falsa sobre a ressurreição teve tamanho sucesso, ao ponto dos judeus até hoje, dois mil anos depois, não crerem que Jesus está vivo, a fé no Cristo ressurreto poderia ser tão amplamente conhecida entre as nações a partir de apenas onze homens?

A resposta se encontra na autoridade que está em Cristo Jesus (19a). Mesmo com os impedimentos relatados no texto, seja por conta da versão falsa, a pouca mão de obra para tal tarefa e até a incredulidade de alguns, ou por tantos outros impedimento históricos, Jesus se fez e continua se fazendo conhecido.

Sabemos que é graças a autoridade que está em Cristo, o Filho de Deus, que Sua mensagem se faz conhecida. Mas, também é graças a esta autoridade que Seus discípulos podem fazer parte deste processo de expansão do reino de Deus. No início eram apenas onze e, mesmo como número reduzido, para glória de Deus, não dependia deles, mas da autoridade de Cristo. E assim, o reino de Deus foi se expandindo. Tudo é sobre Ele e pela graça Dele pessoas são usadas por Ele, apesar de quem são.

André Anéas

Acompanha esta série de posts:

1/7 – Introdução [Todos Nós Temos Uma Missão!]

Acesse o link original desta pregação:

Todos Nós Temos Uma Missão!

Ouça o audio:

Faça o download:

Todos Nós Temos Uma Missão!

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s