Conclusão [Ser Crente Está na Moda?]

Quando lemos a Bíblia entendemos que nela está contida a revelação do cordeiro de Deus que tira o pecado do mundo. Que Deus providenciou uma saída para qualquer pecador que se arrependa. Jesus morreu na cruz, pois nada do que o ser humano fizesse poderia nos livrar da condenação, pois a raça humana se rebelou contra Deus. A condenação é justa, não interferindo em nada a bondade e amor do Senhor. Mas quando cremos e recebemos a graça vinda de Cristo crucificado, estamos nos alimentando da carne e bebendo do sangue do salvador! Quando temos esta experiência com o Senhor nossa vida muda!

Está na hora de vivermos um cristianismo mais “primitivo”. A hora já chegou em que as perseguições vão aumentar e que os Filhos de Deus deverão estar preparados para, se necessário, entregar sua vida por amor de Cristo. Para viver um cristianismo radical, pois assim é a Lei de Cristo, “se abster de toda e qualquer imoralidade” – nas palavras do Pr. Shedd –, não é preciso seguir nenhuma moda, mas seguir o Mestre.

“Para quem iremos nós? Tu tens as palavras da vida eterna” – Ap. Pedro

Pedro responde a pergunta do Senhor (v. 68) da seguinte maneira: “Para quem iremos? Tu tens as palavras de vida eterna e nós temos crido e conhecido que tu és o Santo de Deus”.

Pedro não seguiu a maioria dos discípulos, mas preferiu permanecer firme com Cristo. Pedro não teve sua convicção abalada pela maioria naquele momento de abandono em massa. E assim devemos ser. Devemos manter nossos olhos fixos em Cristo, pois Nele temos salvação e o conhecimento do Pai é dado através do Filho.

Não podemos como igreja nos preocupar com o que dizem de nós, inclusive dentro da igreja. Somos crentes no Senhor! Somos chamados para adorar o Pai em espírito e em verdade! Chamados para uma vida santa, separada do mundo. Chamados para fazer diferença e não moda. Pois nossa diferença está na nossa fé no Deus de Abraão, Isaque e Jacó, Deus que enviou Seu Filho amado para morrer no nosso lugar.

Mas fiquem atentos! Reparem que Judas também não seguiu a “moda”, abandonando Jesus. Sabemos que ele O trairia. No nosso meio existe joio e trigo. No nosso meio existem aqueles que se disfarçam muito bem aos olhos humanos. Mas aos olhos do Senhor nada escapa.

Concluo da seguinte maneira:

Viver como crente em Cristo implica em ser Crente em Cristo. SER para valer, com a completa realidade dos ensinos do Senhor manifestados em nosso dia a dia. Neste viver não há espaço para ser um “crente na moda”. Só há espaço para o Espírito Santo nos moldar semelhantemente ao Cordeiro de Deus que tira o pecado do mundo.

Deus abençoe ricamente sua vida e que você possa permanecer inabalável na rocha que é o nosso Senhor!

André Aneas

[confira os outros posts desta série sobre o tema: “Ser Crente Está na Moda?”]

1/6 – Modas e Tendências [Ser Crente Está na Moda?]

2/6 – O Que Está na Moda? [Ser Crente Está na Moda?]

3/6 – Reação de Jesus às Modas/Tendências [Ser Crente Está na Moda?]

4/6 – Ser Crente Está Fora de Moda! [Ser Crente Está na Moda?]

Anúncios

Ser Crente Está Fora de Moda! [Ser Crente Está na Moda?]

A verdade é que são poucos os que entrarão no Reino de Deus. A realidade é que viver o evangelho está fora de moda e sempre esteve, porque a moda pensa em mim, no meu eu (minha carne). Porém, o cristão deve morrer para si mesmo e viver para Cristo! Só que morte não entra na moda.

A verdade é que ser crente deve estar fora de moda, pois a pregação do evangelho, que é Cristo crucificado, é loucura (1 Coríntio 1:23)! E poderia a loucura entrar na moda? Poderia alguém que segue as palavras radicais de Jesus estar na moda? Creio que não.

Não sou de maneira nenhuma contra os eventos no meio evangélico, inclusive eu participo de muitos deles e o Senhor age em minha vida nestes lugares. Mas a questão é por que eu estou lá? Sou movido pela moda e tendência? Ou meu coração está completamente ligado ao Senhor ao ponto de estar convicto que Jesus é o meu DONO?

Eu aprendo com esta passagem (João 6:51) que ser crente em Cristo é comer da carne e beber do sangue de Jesus. Se não tivermos esta realidade fixada em nossos corações, podemos estar sendo levados por ventos de doutrinas ou por comportamentos sociais que podem nos tornar hipócritas.

[confira esta série de posts sobre o tema: “Ser Crente Está na Moda?”]

1/6 – Modas e Tendências [Ser Crente Está na Moda?]

2/6 – O Que Está na Moda? [Ser Crente Está na Moda?]

3/6 – Reação de Jesus às Modas/Tendências [Ser Crente Está na Moda?]

André Aneas