Conclusão [Por que se entregar a Deus?]

entrega total

Semelhantemente ao amor da mulher pecadora, que compreendeu a graça que vinha da parte de Jesus, assim deve ser o nosso amor por Jesus. Um amor sem resistência, totalmente entregue ao destinatário. Ao contrário do fariseu, orgulhoso, soberbo e justo aos próprios olhos, nossa atitude perante Deus deve ser de humildade, humilhação, adoração e demonstração do mais genuíno amor, pois o amor de Deus por nós, revelado em Cristo Jesus, não poupou NADA.

Uma vez entregues a este Deus maravilhoso e gracioso, deixamos de ser donos de nós mesmos, do nosso tempo, dos nossos bens. Passamos a viver para Ele, Nele e na causa Dele, se entregando aos outros como Ele fez por nós.

Devemos sim nos entregar a Ele, se for nossa decisão ser cristão. Por que? Porque Ele – Deus – nos deu tudo – Jesus Cristo. Qual o significado desta entrega? Significa uma entrega TOTAL, deixando Ele ser nosso dono. Quais implicações? Nosso comprometimento com o próximo, alvo da nossa entrega.

André Anéas

[acompanhe esta série de posts sobre Por que se entregar a Deus?]

1/8 – Introdução [Por que se entregar a Deus?]

2/8 – “Entrega” [Por que se entregar a Deus?]

3/8 – Um convite inesperado? (36) [Por que se entregar a Deus?]

4/8 – À procura de Jesus (37-38) [Por que se entregar a Deus?]

5/8 – Pé Atrás (39) [Por que se entregar a Deus?]

6/8 – Uma Grande Lição de Graça  (40-48) [Por que se entregar a Deus?]

7/8 – Quem é este? (49-50) [Por que se entregar a Deus?]

Acesse o link original desta pregação:

Por que se entregar a Deus?

Ouça o audio:

Faça o download:

Por que se entregar a Deus? – (download – clicar com o botão direito e em ‘salvar link como’)

Quem é este? (49-50) [Por que se entregar a Deus?]

A história termina com a pergunta dos convidados: “quem é este que até perdoa pecados?”. Talvez, a surpresa deles seja pela possibilidade de se ter pecados perdoados sem ter que entrar no sistema religioso judaico da época. Além disso, Jesus afirma no versículo 50 que a fé da mulher a salvou e que ela poderia ir em paz.

Jesus

Por que se entregar?

“Quem é este?” que perdoa, que ao se ter fé Nele existe salvação e que nos leva a um caminho de paz? No relato de Lucas as pessoas ainda não possuíam o entendimento completo de quem Jesus era. Mas hoje nós sabemos plenamente quem Ele é. Acredito que saber quem Jesus é justifica, esclarece e responde a pergunta “por que se entregar a Deus?”. Ele é Filho único de Deus, que amou o mundo de TAL maneira que o deu, entregou, para que TODOS que crerem no Filho não pereçam, mas tenham vida eterna.

Quão profunda é esta verdade. É uma verdade que causa muita alegria a nós. Afinal de contas, temos salvação Nele! Mas também deve nos causar um certo constrangimento. Já parou para pensar que cada vez que oramos em nome de Jesus, oramos no nome daquEle que fora esmagado, humilhado, torturado por nós? A realidade deste fato deve nos causar temor e tremor diante Dele e de Sua majestade. “Por que se entregar a Deus?”. Porque Ele nos ama de uma maneira inexplicável, ao ponto de parecer que Ele nos amou mais que Seu próprio Filho, Jesus.

Qual o significado de se entregar?

A mulher viu em Jesus algo que provocou seu amor por Ele. Nós vimos na cruz do calvário algo que provocou nosso amor por Ele. Se ela se entregou a Ele daquela maneira, mesmo ainda Ele não se entregando por Ela na cruz, quanto mais nós devemos nos entregar àquele que se entregou por nós na cruz!

Esta entrega significa uma doação completa de quem nós somos. John Stott diz em seu livro “Discípulo Radical”, ao comentar Efésios 5:2, da necessidade de “amar com o amor do calvário”. Qual a espécie do seu amor por Deus? Sua vida está entregue a Ele? Ou não?

Quais as implicações da entrega?

Por fim, gostaria de comentar acerca do que Tito 2:14 diz: “Ele se entregou por nós a fim de nos remir de toda a maldade e purificar para si mesmo um povo particularmente seu, dedicado à prática de boas obras”. Jesus se entregou por nós para sermos dedicados as boas obras. Ora, se devemos nos entregar a Deus pelo exemplo de Cristo (Ele se entregou) e de forma completa (com amor do calvário), devemos nos entregar para servir ao próximo (como Cristo fez por amor à humanidade).

Discutindo sobre como fazer com que a Igreja entenda a obrigatoriedade de se entregar ao serviço ao próximo, conclui que é necessária conversão. É na conversão que o Espírito Santo habita em nós. E, se o Espírito Santo, que é o Espírito de Cristo, aquEle que se entregou por nós, habita em nós, somente assim seremos levados a nos entregar ao Pai e ao próximo. Ou seja, não bastam palavras humanas cheias de argumentos teológicos, pois estas palavras podem até ter um efeito e nos levar a uma ação, mas de todo coração, alma, entendimento? Uma entrega total nas mãos de Deus? Não. Um amor genuíno só pode vir através Dele, Cristo Jesus, que nos amou primeiro (1 Jo 4:19).

Se entregar ao próximo é, em última instância, se entregar ao próprio Deus. Por isso, devemos ter uma entrega total e um amor genuíno, que é fruto da vida de Deus em nós (Espírito Santo).

André Anéas

[acompanhe esta série de posts sobre Por que se entregar a Deus?]

1/8 – Introdução [Por que se entregar a Deus?]

2/8 – “Entrega” [Por que se entregar a Deus?]

3/8 – Um convite inesperado? (36) [Por que se entregar a Deus?]

4/8 – À procura de Jesus (37-38) [Por que se entregar a Deus?]

5/8 – Pé Atrás (39) [Por que se entregar a Deus?]

6/8 – Uma Grande Lição de Graça  (40-48) [Por que se entregar a Deus?]

Acesse o link original desta pregação:

Por que se entregar a Deus?

Ouça o audio:

Faça o download:

Por que se entregar a Deus? – (download – clicar com o botão direito e em ‘salvar link como’)

Introdução [Por que se entregar a Deus?]

Graça e paz do Senhor Jesus!

Inicio mais uma série de posts. O tema desta vez será “Por que se entregar a Deus?”. Tenho certeza que esta série irá lhe ajudar a compreender a dimensão e profundidade do sacrifício de Jesus na cruz do calvário e o porquê os cristãos devem ter suas vidas entregas a Deus.

Gostaria de ressaltar que toda e qualquer doutrina que é colocada em uma posição mais elevada que outras pode se tornar uma heresia. O estudo que será exposto aqui é parte fundamental da sã doutrina cristã, mas não é a única. Após termos nossas vidas entregues ao Senhor passamos a desfrutar da graça Dele, refletida em justiça, paz e alegria no Espírito Santo. Portanto, mesmo considerando o momento de real entrega ao Senhor das nossas vidas como algo essencial e digno de profunda compreensão, é igualmente essencial o aprofundamento de outros aspectos da doutrina cristã.

Mergulhe na Palavra de Deus! Que você possa ser abençoado e cheio do Espírito Santo através deste estudo. Oro para que sejas confrontado e impactado com esta série e, principalmente, que você coloque em prática, sendo sal e luz do mundo!

André Anéas

Introduçãopor que

É muito comum ouvirmos que é na Igreja que aprendermos o que é certo e o que é errado. “Não pode beber”, “Não pode fazer sexo antes do casamento”, “Não pode falar palavrão”, etc. Acredito que não é errado a Igreja exortar o povo de Deus, seja através da pregação ou entre os próprios irmãos, a tomar uma postura frente a princípios e valores absolutos, levando sempre em consideração a Palavra de Deus e tudo o que pode conduzir o crente a uma vida de pecado. Inclusive, ouso dizer que a Igreja tem, de maneira geral, negligenciado seu papel: ser uma voz profética contra o pecado e em favor da santidade do povo de Deus.

O grande problema não está no fato de dizer claramente o que devemos e não devemos como cristãos. O problema está em não compreender o porquê de tomarmos determinada atitude em nossa caminhada cristã. A justificativa agregada dos benefícios ou malefícios de qualquer orientação que a Igreja fornece é fundamental para os crentes terem uma vida espiritual saudável e consciente. Afinal de contas, algo imposto “guela abaixo” não é agradável para ninguém. Observando a própria Lei, é fácil observar que Deus não faz assim. Em Deuteronômio 15:4-14, vemos um Deus que não somente dá uma lei, mas que fornece justificativas, explicações, porquês da lei. Claro que muitas vezes não teremos respostas. Muitas vezes existirão dúvidas. O apóstolo Paulo não contou todas as revelações que recebeu de Deus aos coríntios por exemplo. Algumas vezes cremos e obedecemos pela fé. E também não creio que o fato de alguém não deter toda justificativa para uma determinada verdade é fator crítico para esta pessoa não seguir os passos de Jesus, pois este menos esclarecido pode ter uma fé muito maior que a minha.

Levando em consideração este princípio, de não somente dizer o que é ou o que não é, mas expor os porquês, penso que um tema propício seria “Por Que se Entregar a Deus?”. Muitas vezes ouvimos que devemos ter nossas vidas entregues a Deus. Seja em pregações, seja em músicas, a palavra “entrega” está comumente presente. Agora, por que devemos nos entregar a Deus? O que significa se entregar a Deus? Quais implicações práticas eu tenho me entregando a Deus? São perguntas importantes de serem feitas e mais ainda de serem respondidas.

André Anéas

[acompanhe esta série de posts sobre Por que se entregar a Deus?]

 

Acesse o link original desta pregação:

Por que se entregar a Deus?

Ouça o audio:

Faça o download:

Por que se entregar a Deus? – (download – clicar com o botão direito e em ‘salvar link como’)

Por que se entregar a Deus?

mulher pecadora

Graça e paz!

O Senhor é bom! Tão bom que nos presenteou com uma linda história sobre uma mulher que teve um gesto de amor singular na revelação bíblica. E sobre esta história tive a alegria de pregar na Igreja Batista Parque das Nações em Santo André, no dia 11/05/2013. Com o título de “Por que se entregar a Deus?”, esta pregação irá nos desafiar sobre o real significado de entrega a Deus.

Agradeço a todos os irmãos pelo convite e oro para que o Senhor continue os abençoando!

André Anéas

Ouça o audio:

Faça o download:

Por que se entregar a Deus? – (download – clicar com o botão direito e em ‘salvar link como’)

Conclusão [Intimidade com Deus – De Mãos Dadas com o Senhor]

Qual a nossa resposta perante este Deus? Qual o retorno que temos dado aos Seus gestos de amor? Eu vivi por muitos anos algo superficial com Ele. Mas um dia eu me entreguei, me humilhei e me arrependi. O caminho da entrega, humilhação e arrependimento é a porta inicial para reconciliação com Deus, para um real relacionamento com Ele.

Ele deseja se relacionar com você! E Ele sabe que você só terá satisfação Nele. Nosso relacionamento íntimo só é totalmente suprido em Deus. Talvez tenhamos enfrentado muitos relacionamentos fracassados, mas saiba que Deus te ama e que Ele deseja caminhar contigo! É a vontade Dele estar de mãos dadas contigo no jardim. É desejo Dele que vocês tenham um relacionamento profundo, íntimo e eterno.

Ao se render totalmente, se santificar e receber o processo de Deus de crescimento na sua vida, você desfrutará do melhor Dele. Esta relação sincera, genuína, produzirá liberdade. Para adorar a Deus com liberdade é necessário intimidade, paixão por Ele, um coração quebrantado na presença Dele.

Não é a toa que o Senhor compara sua igreja com uma noiva e Ele se coloca como noivo. O relacionamento desejado por Ele é algo apaixonado. Deus espera o máximo desta relação, Suas expectativas são as maiores.

Talvez você tenha percebido que seu relacionamento com Ele não está de acordo com o que Ele espera. Saiba que Ele está pronto para ouvir sua oração, pronto para te perdoar, pronto para te amar. Seu pecado não é maior do que o amor Dele por você. Sua omissão não é maior do que o amor que Ele tem por ti. Se renda, se arrependa e tenha intimidade com Ele!

André Aneas

[acompanhe esta série de posts sobre Intimidade com Deus]

1/6 – Relacionamentos Humanos [Intimidade com Deus]

2/6 – Deus Deseja um Relacionamento Íntimo com Você! [Intimidade com Deus]

3/6 – Entrega Total [Intimidade com Deus]

4/6 – Santidade [Intimidade com Deus]

5/6 – Disposição para Enfrentar as Crises [Intimidade com Deus]

Acesse o link original desta pregação:

Intimidade com Deus

Ouça o audio:

Faça o download:

Intimidade com Deus – De Mãos Dadas com o Senhor – (download – clicar com o botão direito e em ‘salvar link como’)

Entrega Total [Intimidade com Deus – De Mãos Dadas com o Senhor]

Quando nos relacionamos com Deus, precisamos em primeiro lugar ter a compreensão de que não estamos tratando de um relacionamento com qualquer pessoa. Estamos lidando com Deus, o Criador, o Todo-Poderoso, O Deus-Santo. Ele é completamente Santo, perfeito, imutável. Não existe um erro em sua essência, não exista nada que o contamine, que fira seu Ser. Ele É, nunca foi criado e nunca deixou de existir.

Diante de Deus nós precisamos perceber que é pela sua graça que nos aproximamos Dele. Não existe ninguém que chega diante de Deus, sem ser consumido, senão pela graça e misericórdia. Este fato precisar estar claro em nossas mentes. Outra verdade que precisa fazer parte desta relação é que mesmo este Deus sendo tão grandioso, Ele tem interesse em se relacionar conosco. Diante de quem estamos falando – Deus –, e tendo em vista que Ele deseja ter um relacionamento profundo conosco, se torna necessário uma entrega total, uma total submissão. Afinal, como responder a esta graça? A única resposta a darmos para ela, para este Deus que entrega tudo por nós, é que: “nada temos a oferecer, porém tudo o que temos é Seu!”. É um processo de humilhação.

Deus revela seu desejo de ter um povo completamente rendido a Ele, entregue a Ele. A proposta do cristianismo é algo radical, pois se trata de “perdermos” nossa vida para vivermos a vida de Cristo, nos tornando a cada dia mais semelhantes à Ele. Por isso, nosso relacionamento com Ele deve ser pautado em uma entrega total, sem que nada nos prenda, senão Ele!

Mas o que implica esta entrega total? Temos um exemplo quando o jovem rico diz que deseja seguir ao Senhor. A sua riqueza o prendia a este mundo a tal ponto dele se entristecer no momento em que Jesus o pede para vender tudo e dividir com os pobres. O coração daquele menino estava preso as riquezas, porém, viver com Cristo implica em abandonar TUDO por Ele. Jesus afirma que Ele veio ser motivo de “espada” (Mateus 10:34-39), pois o simples fato de segui-lo, implica em nadarmos contra a correnteza de TUDO o que é contrário a Cristo.

A cada dia com o Senhor, quanto mais próximo de Deus, mais seremos transformados por Ele. Alguns cristãos de hoje em dia dão o limite de até onde Deus pode ir. “Entra na minha família, mas não no meu trabalho”, “Entra no meu trabalho, mas não no meu computador”, “Entra na minha igreja, mas não em todos os meus pensamentos”, “Entra no meu carro, mas não no meu rádio”…

A entrega deve ser total. Não há negociação!

André Aneas

[acompanhe esta série de posts sobre Intimidade com Deus]

1/6 – Relacionamentos Humanos [Intimidade com Deus]

2/6 – Deus Deseja um Relacionamento Íntimo com Você! [Intimidade com Deus]

Acesse o link original desta pregação:

Intimidade com Deus

Ouça o audio:

Faça o download:

Intimidade com Deus – De Mãos Dadas com o Senhor – (download – clicar com o botão direito e em ‘salvar link como’)