Os propósitos da Igreja

Graça e paz!

Compartilho a mensagem que preguei na Igreja Batista Mundo Novo em 20/05/2018. Estou convicto de que este conteúdo é importantíssimo para nossa reflexão sobre para que a Igreja existe e para nossa prática cristã, dentro das diversas comunidades em que estamos inseridos. Faço questão de mencionar que grande parte do insights são fruto de um encontro de pastores que participei no final do ano passado.

Nesta mensagem retornei ao livro de Atos, em que Lucas nos relata aspectos muito importantes da igreja do primeiro século. Conseguimos perceber nas leituras do livro aspectos fundamentais da Igreja, que em muito se distinguem da realidade institucional (que tem sua devida importância). A abordagem é da Igreja de Jesus, uma Igreja orgânica, viva e em movimento.

Oro para que o Senhor abra os olhos do seu coração e que o Espírito Santo o aqueça. Oro para que você seja a Igreja na essência do que ela é.

nEle,

André Anéas

Qual o propósito da Igreja?

Anúncios

Pré-requisito para Espiritualidade

Quando leio a Palavra de Deus consigo perceber claramente a revelação de um Deus que ama. Ama de uma maneira que não consigo entender. Poderia Deus deixar toda sua glória e decidir escolher o caminho da humilhação e do sofrimento por causa de gente que não consegue sequer entrar em consenso quanto ao propósito da vida? A resposta é sim. O Deus da Bíblia fez isso. O Deus revelado nas Escrituras experimentou estar distante Dele mesmo (Mt 27:46), no último lugar que gostaríamos de estar, pendurado no madeiro, sangrando e sentindo muita dor! Que amor é esse? Que amor que move alguém em tão grande majestade a aniquilar-se, decidindo não se apegar ao seu Ser divino, e se submeter a uma situação terrível para possibilitar a salvação de criaturas que não ligaram, não ligam e muitas que nunca vão ligar para este ato? O Senhor Jesus nos ama. Ele nos amou quando estava pendurado no madeiro, se fazendo maldito por mim e por você. Levando o peso do pecado do mundo sobre seus ombros. É por esse ato de graça, misericórdia e amor que podemos entrar na presença de Deus, com total liberdade de acesso ao Pai.

Esta verdade que compartilhei deve gerar em nós gratidão. O Mestre fez por nós algo que nenhum outro “deus” fez por alguém na história: pagou o preço da nossa rebeldia contra Deus! Alguém espiritual é alguém que tem gratidão. Mas não é qualquer gratidão. É a gratidão incorporada em uma nova criatura. Pois quem é verdadeiramente grato por alguém, reconhece através de atitudes sua gratidão. Não posso ser grato ao meu pai carnal por ter trabalhado muito para me dar acesso a uma boa escola sendo eu um péssimo exemplo de estudante. Da mesma maneira, não posso ser grato ao Pai celeste por ter entregado Seu Filho Amado, Santo, Perfeito, vivendo como alguém indiferente a este ato maravilhoso. Agora, se este ato realmente gera em mim gratidão, minha vida é transformada por esta ação poderosa de Deus. Se existissem “5 passos para ser espiritual”, este com certeza seria o primeiro passo: ser grato.

Não estamos tratando aqui simplesmente de um ato de bondade, mas sim do acontecimento mais importante da história, que gera vida eterna ou condenação eterna.

Somente seremos espirituais quando a porta do nosso coração estiver escancarada para sermos gratos ao Pai por aquilo que Ele fez por nós e quando este ato de graça e bondade estiver impregnado no nosso âmago. Seja grato ao Pai, ao Filho e ao Espírito Santo.

Experimente dizer ainda hoje que você ama o Senhor Jesus e que é grato a Ele. Experimente quando for congregar a adorar ao Senhor junto da igreja de Cristo ter esta realidade fixada em sua mente. Seja grato, seja transformado pela obra do Senhor!

Deus abençoe sua vida e que o Espírito Santo seja transbordante em ti!

André Aneas