Conclusão [Ser Crente Está na Moda?]

Quando lemos a Bíblia entendemos que nela está contida a revelação do cordeiro de Deus que tira o pecado do mundo. Que Deus providenciou uma saída para qualquer pecador que se arrependa. Jesus morreu na cruz, pois nada do que o ser humano fizesse poderia nos livrar da condenação, pois a raça humana se rebelou contra Deus. A condenação é justa, não interferindo em nada a bondade e amor do Senhor. Mas quando cremos e recebemos a graça vinda de Cristo crucificado, estamos nos alimentando da carne e bebendo do sangue do salvador! Quando temos esta experiência com o Senhor nossa vida muda!

Está na hora de vivermos um cristianismo mais “primitivo”. A hora já chegou em que as perseguições vão aumentar e que os Filhos de Deus deverão estar preparados para, se necessário, entregar sua vida por amor de Cristo. Para viver um cristianismo radical, pois assim é a Lei de Cristo, “se abster de toda e qualquer imoralidade” – nas palavras do Pr. Shedd –, não é preciso seguir nenhuma moda, mas seguir o Mestre.

“Para quem iremos nós? Tu tens as palavras da vida eterna” – Ap. Pedro

Pedro responde a pergunta do Senhor (v. 68) da seguinte maneira: “Para quem iremos? Tu tens as palavras de vida eterna e nós temos crido e conhecido que tu és o Santo de Deus”.

Pedro não seguiu a maioria dos discípulos, mas preferiu permanecer firme com Cristo. Pedro não teve sua convicção abalada pela maioria naquele momento de abandono em massa. E assim devemos ser. Devemos manter nossos olhos fixos em Cristo, pois Nele temos salvação e o conhecimento do Pai é dado através do Filho.

Não podemos como igreja nos preocupar com o que dizem de nós, inclusive dentro da igreja. Somos crentes no Senhor! Somos chamados para adorar o Pai em espírito e em verdade! Chamados para uma vida santa, separada do mundo. Chamados para fazer diferença e não moda. Pois nossa diferença está na nossa fé no Deus de Abraão, Isaque e Jacó, Deus que enviou Seu Filho amado para morrer no nosso lugar.

Mas fiquem atentos! Reparem que Judas também não seguiu a “moda”, abandonando Jesus. Sabemos que ele O trairia. No nosso meio existe joio e trigo. No nosso meio existem aqueles que se disfarçam muito bem aos olhos humanos. Mas aos olhos do Senhor nada escapa.

Concluo da seguinte maneira:

Viver como crente em Cristo implica em ser Crente em Cristo. SER para valer, com a completa realidade dos ensinos do Senhor manifestados em nosso dia a dia. Neste viver não há espaço para ser um “crente na moda”. Só há espaço para o Espírito Santo nos moldar semelhantemente ao Cordeiro de Deus que tira o pecado do mundo.

Deus abençoe ricamente sua vida e que você possa permanecer inabalável na rocha que é o nosso Senhor!

André Aneas

[confira os outros posts desta série sobre o tema: “Ser Crente Está na Moda?”]

1/6 – Modas e Tendências [Ser Crente Está na Moda?]

2/6 – O Que Está na Moda? [Ser Crente Está na Moda?]

3/6 – Reação de Jesus às Modas/Tendências [Ser Crente Está na Moda?]

4/6 – Ser Crente Está Fora de Moda! [Ser Crente Está na Moda?]

Anúncios

Quem Queremos Ser? [Ser Crente Está na Moda?]

Quando olho para algum grupo de cristãos reunidos me pergunto: “qual o real propósito desta reunião?”. Porque se nossa motivação for errada, Deus não vai de maneira nenhuma adequar sua Palavra a nossa motivação.

Não devemos inventar moda. Devemos ser discípulos de Cristo na totalidade do Seu ensino. Pois a Palavra de Deus é inspirada e não está condicionada a nenhum modismo ou tendência.

Devemos ser verdadeiros cristãos, que adoram o Pai em espírito e em verdade! Devemos encontrar valor nas coisas mais preciosas que temos por sermos crentes. Devemos ter prazer no Senhor. Devemos amar as disciplinas espirituais e praticá-las. Oração, jejum, adoração. Perdoar! Devemos sempre buscar a santidade, pois o Senhor nos ensina a sermos santos pois Ele é santo. Precisamos crer no poder do Espírito Santo. Precisamos ter uma fé genuína, que tem certeza de que Deus é poderoso para fazer qualquer coisa! Crer na Palavra de Deus em sua totalidade é essencial. Crer que tudo o que aconteceu com os grandes homens de Deus na história pode ser uma realidade na nossa vida.

Devemos ser crentes pra valer. Não mais ou menos. Devemos cair de cabeça e mergulhar nas profundezas de Deus. Devemos amar Sua Palavra e nos deixar ser totalmente conduzidos pelo Seu Espírito Santo. Viver a verdade do Reino de Deus hoje!

Não podemos ser movidos por músicas, eventos, shows, vãs filosofias, modismos e tendências. Mas temos de ser movidos na direção do Filho através do Espírito Santo.

[confira esta série de posts sobre o tema: “Ser Crente Está na Moda?”]

1/6 – Modas e Tendências [Ser Crente Está na Moda?]

2/6 – O Que Está na Moda? [Ser Crente Está na Moda?]

3/6 – Reação de Jesus às Modas/Tendências [Ser Crente Está na Moda?]

4/6 – Ser Crente Está Fora de Moda! [Ser Crente Está na Moda?]

André Aneas

O Que Está na Moda? [Ser Crente Está na Moda?]

No meio evangélico temos passado por muitas tendências e muitos modismos. Toda esta realidade de shows, eventos e programações especiais tem nos cercado. Temos visto e comprovado igrejas lotadas e o número de evangélicos crescer no Brasil.

Nós que frequentamos igreja temos convivido com muitos cristãos. Pessoas tem passado por nossa vida e não é difícil encontrar exemplos de quem está firme em Deus e depois não está mais, de quem está com uma frequência alta nos cultos e que depois some de vista ou aqueles que embora estejam sempre presentes nos cultos e eventos cristãos são uma pessoa na igreja e outra, bem diferente, lá fora.

O se intitular evangélico está na moda. Existe esta tendência. Por exemplo nos EUA ser crente se tornou algo muito comum. Em quase todas as famílias as pessoas se intitulam cristãs (cristãos nominais). Creio eu que aqui no Brasil estamos caminhando para isto.

É perceptível também a quantidade de cristãos que inventam moda. Antigamente ser um crente no Senhor significava ser separado do mundo, ter uma vida de oração, ter comunhão com os irmãos, conhecer e prosseguir em conhecer a Deus. Dentro deste “antigamente” as disciplinas espirituais eram muito mais valorizadas. Mas esta geração tem sido marcada muitas vezes não pelo SER crente em Cristo, mas sim pelos shows, eventos, busca de bens materiais (teologia da prosperidade), busca do conforto, de ouvir aquilo que gosta, de se vestir conforme der na telha, falar sobre vãs filosofias, ser crente e não participar da igreja e infelizmente, por muitas vezes dar “brechas” para as coisas do mundo contaminarem o meio cristão em que estamos inseridos. Ser um crente “descolado” está na moda.

Entretanto, o simples fato de se dizer cristão não significa que nos torne verdadeiros cristãos. Ser um verdadeiro cristão não tem nada a ver com tendências e modismos, pois ser parte da igreja do Senhor é algo atemporal, porque não está preso as modas e tendência do mundo.

[confira esta série de posts sobre o tema: “Ser Crente Está na Moda?”]

1/6 – Modas e Tendências [Ser Crente Está na Moda?]

André Aneas

Modas e Tendências [Ser Crente Está na Moda?]

Seguir uma moda ou uma tendência é bastante comum no convívio social. Me lembro que quando estava na escola vivi em meio a inúmeros modismos e tendências, que as vezes me influenciavam e as vezes não. Me lembro de gírias, roupas e estilos de vidas que tive no período do ginásio e colégio que estavam alinhados a alguma “moda”. A “moda” influencia nossa maneira de viver nas mais diversas áreas da nossa vida, pois ela atinge nossos comportamento sociais, nos levando a tomar decisões alinhada aos modismos/tendência. Somos pressionados pela sociedade a estar aderente a alguma tendência, correndo sempre o risco de sermos “tachados” quando não aderimos a moda do momento.

No tempo do Novo Testamento também existiam algumas modas na esfera religiosa.

  1. Estava na moda seguir a Jesus pelos milagres que Ele fazia. Muitos são os relatos de multidões que O seguiam.
  2. Além desta tendência, em meios aos mestres da lei, fariseus e escribas, estava na moda ser contra o ensino de Jesus. Inclusive, esta moda/tendência foi seguida ao ponto do próprio povo de Deus crucificar à Deus. (Claro que o Senhor é soberano e tudo estava e está debaixo do Seu controle).
  3. Outra tendência importante deste período é a espera de um messias político e líder revolucionário que viria libertar o povo judeu do Império Romano. Sabemos na verdade que Jesus queria libertar tanto judeus e gentios da condenação eterna e não da opressão política e imperial. João 6:15, relata que Jesus se retira quando a multidão buscava proclamá-lo rei (fugindo completamente da moda e tendência).

Mas e hoje em dia? Ser crente está na moda?

[confira esta série de posts sobre o tema: “Ser Crente Está na Moda?”]

André Aneas

Ser Crente Não Está na Moda

Irmãos, graça e paz!

Você acha que ser crente está na moda? Escute esta pregação ministrada em 11/02/2012 sobre o cristianismo e o modismo religioso da nossa época. Acompanhe também uma série de posts sobre este tema.

Ouça o audio:

Faça o download:

Ser Crente Não Está na Moda (download – clicar com o botão direito e em ‘salvar link como’)

Que o Senhor fale contigo!

André Aneas