Resistência [Cristãos Imprevisíveis]

resistênciaSemelhantemente ao que acontece com Elias, podemos ser levados pelo Espírito a denunciar o quanto a igreja não tem cumprido seu propósito. Denunciar o quanto o pecado está sendo tolerado. O quanto a igreja está distante da intimidade e profundidade com o Senhor que deveria estar. E, infelizmente, muitas vezes nos depararemos com Acabes e Jezabeis, que desejam nos silenciar.

Quando buscamos fazer a vontade do Senhor de maneira plena, sendo guiados pelo Espírito Santo, é comum percebermos ao nosso redor inveja, pessoas frustradas com suas própria vidas nos criticando. Pessoas que nunca se posicionam, mas para apontar o dedo e dizer um monte de bobagem sobre um monte de coisas desconhecidas para elas são as primeiras a se posicionarem firmemente.

Não sei para onde o Senhor vai te levar nestes momentos. Se para uma caverna, se para uma fornalha. Mas, não desista! Não pare a corrida que nos é proposta (Hebreus 12:1)! Persevere até o fim, ame as pessoas que criticam, ore por elas para que tenham experiências com Deus e passem a esperar com expectativa aquilo que Ele faz nos nossos dias!

“A unção nos confere grande ousadia, deixando-nos cheios de coragem. É a unção que faz a diferença entre uma fé acadêmica e uma fé ardente. Quero alertá-lo de que essa fé ardente sempre irrita a outra.” (Evangelismo por Fogo – Reinhard Bonnke)

Andre Anéas

[acompanhe esta série de posts sobre Cristãos Imprevisíveis]

1/9 – Introdução: nós e o propósito da Igreja [Cristãos Imprevisíveis]

2/9 – Contexto e história de Elias no monte Carmelo [Cristãos Imprevisíveis]

3/9 – Elias: profeta imprevisível [Cristãos Imprevisíveis]

4/9 – Teoria versus Prática [Cristãos Imprevisíveis]

5/9 – Igreja é para os de fora! [Cristãos Imprevisíveis]

6/9 – E  dentro da igreja? [Cristãos Imprevisíveis]

7/9 – Espírito Santo [Cristãos Imprevisíveis]

Acesse o link original desta pregação:

Cristãos Imprevisíveis

Ouça o audio:

Faça o download:

Cristãos Imprevisíveis – (download – clicar com o botão direito e em ‘salvar link como’)

Teoria x Prática [Cristãos Imprevisíveis]

teoria versus prática

Nós como igreja, pessoas que formam o Corpo de Cristo, devemos nos auto examinar e verificar em nossas vidas se o que professamos que somos está na teoria ou de fato estamos praticando. Mais ainda, se praticamos, praticamos por completo ou separamos aquilo que nos convém de uma forma ou de outra.

Olhando para situação do monte Carmelo, quantos de nós naquele mesma situação não estaríamos como os profetas escondidos? E não digo isso apenas pensando em covardia ou amedrontamento da situação que poderíamos nos colocar. Mas sim de maneira deliberada. Raciocinando da seguinte maneira: “eu creio em Deus, sou servo do SENHOR, mas será necessário realmente correr o risco de ser morto?” ou então “seria sábio agir de uma maneira tola e me colocar em uma situação tão perigosa e me expor desta maneira?” ou ainda “será necessário ser tão radical, ‘fanático’ assim?”. Estas são perguntas que de maneira consciente ou inconsciente poderia passar por nossas cabeças. É fácil para muitos integrantes da igreja raciocinar desta maneira. É fácil e comum ver crentes que raciocinam desta maneira. E mesmo com este tipo de raciocínio a consciência não os acusa, pelo contrário, acreditam que ao vir a igreja de domingo, ouvir a palavra, de vez em quando falar do evangelho para alguém, de vez em quando orar um pouco mais que o normal, de vez em quando adorar a Deus de maneira mais intensa, de vez em quando parar e refletir quem é o SENHOR, de vez em quando se lembrar daquilo que Ele fez, de vez em quando acordar pela manhã e o primeiro pensamento ser Ele, de vez em quando se preocupar com uma vida de santidade, de vez em quando se lembrar da necessidade de ser uma boa testemunha de Cristo aqui na terra, de vez em quando chegar em casa e orar com sua família, de vez em quando investir tempo para falar das coisas do Reino de Deus em casa com os filhos, de vez em quando se lembrar que durante a semana ainda é preciso ter uma postura semelhante da que eu tenho na “igreja” de domingo, de vez em quando me dar conta que o Espírito Santo habita em mim e que Ele está em mim, seja na escola, na faculdade, em casa, no metrô, no carro, na rua, em um restaurante e por que não até mesmo na “igreja” ao domingo.

Teoria e prática podem não ter muito a ver. E não estou falando somente para crentes desviados ou que a chama do Espírito Santo está prestes a acabar, mas sim para muitos dos que acham que está tudo bem. Fazem tudo conforme o esperado, tudo acontece conforme tem de acontecer segundo a vontade deles e não de Deus. Crentes totalmente previsíveis e muito diferentes de Elias e também de Daniel, Moisés, Josué, Isaías, Pedro, João e do próprio Senhor Jesus.

A pergunta que fica é esta: será que crentes assim, previsíveis e “normais”, cumprem o papel da gloriosa igreja do Senhor? Será que a igreja do Deus Todo-Poderoso está refletida através da sua vida, que é igreja?

André Anéas

[acompanhe esta série de posts sobre Cristãos Imprevisíveis]

1/9 – Introdução: nós e o propósito da Igreja [Cristãos Imprevisíveis]

2/9 – Contexto e história de Elias no monte Carmelo [Cristãos Imprevisíveis]

3/9 – Elias: profeta imprevisível [Cristãos Imprevisíveis]

Acesse o link original desta pregação:

Cristãos Imprevisíveis

Ouça o audio:

Faça o download:

Cristãos Imprevisíveis – (download – clicar com o botão direito e em ‘salvar link como’)