Perdão dos Pecados [Recebendo um “Feedback” de Deus]

Filhinhos, eu lhes escrevo porque os seus pecados foram perdoados, graças ao nome de Jesus.  1 João 2:12

perdao

É lindo ver que João ao escrever “filhinhos” pode estar se referenciando as crianças da Igreja. É algo que revela que o ensinamento de Cristo, de valorizar os pequeninos e colocá-los como referência, é algo que prevalecia na Igreja da época do apóstolo. Aqui se percebe a pureza do Evangelho, que precisar estar claro dentro de nós.

Nossos pecados são perdoados por causa do Senhor Jesus. Somente Nele existe perdão. Somente em Cristo podemos ser lavados da culpa de nossas falhas deliberadas contra a Majestade do Criador. A compreensão desta doutrina pode parecer clara. Mas o fato é que não bastar entender. Esta verdade deve estar dentro de nós.

A. W. Tozer, escreveu em seu livro The Knoledge of the Holy que:

“O homem que chega à crença correta sobre Deus é aliviado de dez mil problemas temporais, pois ele vê imediatamente que esses têm a ver com questões que, ao máximo, não podem o preocupar por muito tempo; embora os muitos fardos temporais sejam tirados dele, o fardo da eternidade ainda o esmaga com um peso maior de todas as angustias do mundo amontoadas sobre ele. Esse fardo poderoso é a sua obrigação para com Deus. Inclui uma obrigação imediata e vitalícia de amar a Deus de todos os poderes da mente e alma, de obedecê-lO perfeitamente, e adorá-lO dignamente.”

A realidade de se compreender o tamanho do problema do pecado é o que nos levará a constatação de que precisamos ser perdoados. E mais, de que nada do que a gente faça pode nos fazer garantir o perdão. Este fato é assustador e aterrorizante, pois nos percebemos sem escape, sem saída, sem alternativa. Nosso destino é o inferno. Mas louvamos ao Senhor pela Sua graça que nos salva gratuitamente em Cristo Jesus e nos dá a vida eterna Nele!

Ter os pecados perdoados é ter compreendido e encarnado o Evangelho. E o que seria o Evangelho senão uma boa notícia?

Pois também Cristo sofreu pelos pecados uma vez por todas, o justo pelos injustos, para conduzir-nos a Deus. Ele foi morto no corpo, mas vivificado pelo Espírito… – 1 Pedro 3:18

Pelas palavras de João, aqueles “filhinhos”, sejam criança ou a Igreja em geral tinham compreendido a mensagem do Evangelho, o recebido, e tido os pecados perdoados. A Igreja compreendera o que Jesus fez por nós. Por isso João lhes escreve, porque eram crentes em Cristo e porque João queria incentivá-los a permanecerem fiéis, elogiá-los, pois estavam no caminho correto. Não somente entenderam logicamente a mensagem de Deus, mas tiveram os pecados perdoados. E isto é importante. João não fala com quem tirou dez em teologia, com quem frequentava a Escola Bíblica Dominical, com quem tinha frequência no culto, mas ele se importa com quem tem os pecados perdoados! O que importa para João é na verdade a experiência real de perdão de pecados vivenciada por seus “filhinhos”.

Esta experiência real é o que importa para nós. É muito importante e primordial muitas coisas dentro do Corpo. Mas se não tivermos a real experiência de termos nossos pecados perdoados pelo nome de Jesus, de nada valerá estarmos presente nas atividade da igreja.

André Anéas

[acompanhe esta série de posts sobre Recebendo um “Feedback” de Deus]

1/8 – Introdução – Igualdade no Corpo [Recebendo um “Feedback” de Deus]

2/8 – Introdução – “Feedback” [Recebendo um “Feedback” de Deus]

Acesse o link original desta pregação:

Recebendo um “Feedback” de Deus

Ouça o audio:

Faça o download:

Recebendo um “Feedback” de Deus – (download – clicar com o botão direito e em ‘salvar link como’)

Salmo 23 – Homem Segundo o Coração de Deus

Graça e paz do Senhor Jesus!

Gostaria de compartilhar mais uma mensagem pregada na igreja Aliança Cristã e Missionária de Itatiba, realizada em 03/06/2012.

Que o seu coração esteja aberto para receber a Palavra de Deus!

André Aneas

Assista o vídeo:

Ouça o audio:

Faça o download:

Salmo 23 – Homem Segundo o Coração de Deus – (download – clicar com o botão direito e em ‘salvar link como’)

O Que Está na Moda? [Ser Crente Está na Moda?]

No meio evangélico temos passado por muitas tendências e muitos modismos. Toda esta realidade de shows, eventos e programações especiais tem nos cercado. Temos visto e comprovado igrejas lotadas e o número de evangélicos crescer no Brasil.

Nós que frequentamos igreja temos convivido com muitos cristãos. Pessoas tem passado por nossa vida e não é difícil encontrar exemplos de quem está firme em Deus e depois não está mais, de quem está com uma frequência alta nos cultos e que depois some de vista ou aqueles que embora estejam sempre presentes nos cultos e eventos cristãos são uma pessoa na igreja e outra, bem diferente, lá fora.

O se intitular evangélico está na moda. Existe esta tendência. Por exemplo nos EUA ser crente se tornou algo muito comum. Em quase todas as famílias as pessoas se intitulam cristãs (cristãos nominais). Creio eu que aqui no Brasil estamos caminhando para isto.

É perceptível também a quantidade de cristãos que inventam moda. Antigamente ser um crente no Senhor significava ser separado do mundo, ter uma vida de oração, ter comunhão com os irmãos, conhecer e prosseguir em conhecer a Deus. Dentro deste “antigamente” as disciplinas espirituais eram muito mais valorizadas. Mas esta geração tem sido marcada muitas vezes não pelo SER crente em Cristo, mas sim pelos shows, eventos, busca de bens materiais (teologia da prosperidade), busca do conforto, de ouvir aquilo que gosta, de se vestir conforme der na telha, falar sobre vãs filosofias, ser crente e não participar da igreja e infelizmente, por muitas vezes dar “brechas” para as coisas do mundo contaminarem o meio cristão em que estamos inseridos. Ser um crente “descolado” está na moda.

Entretanto, o simples fato de se dizer cristão não significa que nos torne verdadeiros cristãos. Ser um verdadeiro cristão não tem nada a ver com tendências e modismos, pois ser parte da igreja do Senhor é algo atemporal, porque não está preso as modas e tendência do mundo.

[confira esta série de posts sobre o tema: “Ser Crente Está na Moda?”]

1/6 – Modas e Tendências [Ser Crente Está na Moda?]

André Aneas

Ser Crente Não Está na Moda

Irmãos, graça e paz!

Você acha que ser crente está na moda? Escute esta pregação ministrada em 11/02/2012 sobre o cristianismo e o modismo religioso da nossa época. Acompanhe também uma série de posts sobre este tema.

Ouça o audio:

Faça o download:

Ser Crente Não Está na Moda (download – clicar com o botão direito e em ‘salvar link como’)

Que o Senhor fale contigo!

André Aneas